Estar engajado significa ter alto nível de comprometimento em longo prazo com alguém ou alguma coisa, sentir-se compromissado de corpo e alma. Em momentos turbulentos, o tema fica mais relevante para a Liderança, que não espera outra coisa senão pleno engajamento das pessoas com a organização. Mas como se chega lá?

Planos agressivos de remuneração e incentivos são uma alternativa, porém estreita pelo custo e duvidosa pelo impacto. Tanto a literatura quanto a prática evidenciam que se engaja mais e melhor quando se tem autonomia, aprendizagem contínua e senso de propósito. Mas minha experiência sinaliza outra alternativa sólida para engajamento: a Cultura Organizacional.

O primeiro passo é decodificar o DNA da empresa – da forma mais autêntica possível – por meio do Propósito, da Missão, da Visão e dos Valores. O Propósito é o por quê, a razão de ser da empresa, algo capaz de capturar mentes e corações. Não diz o que a empresa faz, mas porquê ela existe e qual impacto deseja causar no mundo. A Missão pressupõe o que é preciso fazer agora, o que é mais prioritário no momento, com base na estratégia em curso. A Visão enseja o que podemos ser no futuro, caso possamos viver na prática nossa Missão, inspirados por algo maior, que é o Propósito. Os Valores dão conta do que é essencial para nós, aquilo que desejamos preservar a todo custo, o que direciona nossas ações e escolhas.

Alinhar as pessoas com a Cultura desejada é alternativa eficaz de engajamento. O alinhamento entre indivíduos e Organização em Valores e Propósitos, Missão e Visão de Futuro será sempre o melhor caminho para alcançar comprometimento de corpo e alma.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

ROGÉRIO CHÉR, FALANDO COM VOCÊ SOBRE PROPÓSITO DE VIDA E CARREIRA.

Comments

comments