Poucas empresas diferenciam Missão e Propósito. Infelizmente. Seus significados são relevantes e diferentes.

O Propósito não diz o que a empresa faz, mas porquê existe, quais suas grandes causas, tudo aquilo capaz de capturar mentes e corações. É uma frase simples, porém abrangente, inspiradora e aspiracional, que atravessa diferentes ciclos estratégicos.

A Missão, por outro lado, conecta-se diretamente com a estratégia em curso. Na boca da Liderança, a Missão aponta claramente a direção. É a frase por meio da qual os líderes reforçam o que é mais importante fazer agora, o conjunto das maiores prioridades. Declarada a Missão, desdobram-se objetivos e metas individuais e coletivos, bem como se orienta a ação de pessoas e times.

Dê uma olhada nos textos de Missão por aí. São frases inócuas, que descrevem funcionalmente a atividade e o ramo em que se atua. São desperdícios retóricos, descasados do tão necessário direcionamento das equipes. Enquanto o Propósito perdura por longo tempo, teremos uma nova Missão a cada ciclo estratégico, dada a alta complexidade ao redor e a necessidade constante de inovar e mudar.

Confundir Propósito e Missão é prejudicial ao exercício de Liderar. Dou sempre aos meus alunos, leitores e clientes um exemplo simples: a Polícia. Enquanto instituição, ela tem um Propósito que, possivelmente, atravessará décadas com o mesmo significado, fortemente ligado à garantia da segurança e da ordem pública. Mas cada equipe que vai a campo tem uma Missão clara, sabe o que é preciso fazer.

Faça uma reflexão sobre como você, em sua empresa, engaja e inspira a partir de um Propósito conectado às suas maiores causas e de uma Missão que direciona a todos para o que é mais importante priorizar agora.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

ROGÉRIO CHÉR, FALANDO COM VOCÊ SOBRE PROPÓSITO DE VIDA E CARREIRA.

Comments

comments