Tenho recebido mensagens de pessoas em transição de carreira que não querem – ou não conseguem – voltar ao mercado como executivos ou empregados. A opção para elas é empreender por conta própria.

Nestes casos, sempre recomendo que escolham setores nos quais já possuam alguma experiência anterior. Empreender em um ramo onde já trabalhei – como funcionário ou prestador de serviços – reduzirá o risco. Mas há pessoas que desejam uma mudança maior: querem seguir para novos setores, conviver com gente nova, desafios novos. É uma pretensão legítima, mas de maior risco. Como diminuir a chance de fracasso, ao se empreender em ramos onde não temos experiência anterior? A franquia é a melhor alternativa.

Você não precisa conhecer o produto e o serviço, dado que o negócio é formatado pelo franqueador. Mas recomendo que abra a franquia em uma região conhecida por você. Isto será vantajoso. Pesquise tudo o que puder sobre as lojas próprias do franqueador, converse com atuais franqueados para entender sua realidade e como recebem apoio do franqueador quando o “calo” aperta. Não deixe de entrevistar ex-franqueados, para compreender o que deu errado com eles e revise o planejamento financeiro com o franqueador com muita atenção. Uma pesquisa bem feita tornará a franquia uma excelente alternativa de carreira.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

ROGÉRIO CHÉR, FALANDO COM VOCÊ SOBRE PROPÓSITO DE VIDA E CARREIRA.

Comments

comments