Li esta frase no livro “Everybody Matters”, de Robert Chapman e Raj Sisodia. E qual seu significado? Quando um Líder acende este fogo interno nas pessoas? Para mim, nos seguintes contextos, sempre quando:

1) O Líder orienta suas ações e escolhas pautado pelo Propósito e pelos Valores da organização: embasar suas decisões em torno do DNA Corporativo e da sua Essência reforça a identidade Organizacional e o alinhamento dos indivíduos com seus líderes, Times e trabalhos. Em ambientes assim, as coisas fazem mais sentido e geram experiências engajadoras.

2) Autoconhecimento é estimulado: aumenta-se a luz interna nas pessoas quando Líder e Liderados passam a conviver em um ambiente estimulante para ampliação de consciência de todos para suas histórias de vida, trajetória profissional, crenças, valores, competências e estilos de personalidade.

3) As pessoas se conectam com a potência dos seus Talentos: Líderes que acendem esta chama interna em suas equipes fomentam que a conexão maior das pessoas seja com seus Talentos, com tudo aquilo em que são especialmente habilidosas, ao invés de indivíduos emaranhados em seus pontos fracos.

4) As relações interpessoais são marcadas por confiança: Times que constroem relacionamentos de confiança aumentam a energia e o calor dissipados positivamente entre os demais, para dentro e para fora da empresa.

Há um tipo de Líder que reconhece sua importância e impacto sobre a vida das pessoas sob seu comando e em quais condições emocionais ele as devolve todos os dias para suas famílias e para a sociedade. É deste tipo de gente que precisamos mais em cargos de liderança, especialmente hoje no Brasil, quando nos encontramos no volume morto de Lideranças geridas por Valores.

Acender o fogo começa para o Líder em seu âmbito individual, encontrando a luz de quem é e de quem escolhe ser diariamente. Ou seja, o primeiro passo é seu autoconhecimento, a integração consciente de sua luz e sombra. Tornam-se Líderes Autoconscientes, diferentemente dos “walking deads” que governam nossas cidades, empresas e Nações. Assim, serão capazes de apoiar os demais a acenderem sua própria luz, torná-la grande, compartilhar com a organização e expandi-la para todas as relações.

Por isso, esqueça dessa estória de apagar incêndios. O Líder de que mais precisamos é um baita incendiário!

E você? Qual sua experiência neste tema? Compartilhe aqui comigo.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante e do livro Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho.

Comments

comments