Hoje, as organizações mais inovadoras trocam seus planejamentos de 3 ou 5 anos por planos curtos, de 1 ano, por exemplo. Mas tem outra iniciativa que adotam e que acelera a inovação: a Experimentação.

Experimentar é relevante tanto para startups quanto para empresas maduras. Sucessos anteriores nos induzem a achar que o futuro será uma continuidade do passado. Péssima premissa! Os esforços de planejamento buscam aumentar o controle e a previsibilidade. Mas não dá para viver só disso. A Experimentação abre espaço para as inovações mais disruptivas.

Experimentar também elimina outro inimigo do progresso: a intolerância ao erro. Ao criar ambientes e práticas de testes e protótipos, a empresa protege sua atividade principal no mesmo instante em que fomenta o empreendedorismo e a ousadia que antecipam o futuro. Empresas como a P&G e a Tata, por exemplo, possuem programas para homenagear colaboradores e equipes que tiveram o maior fracasso que gerou a maior descoberta. O lema das empresas inovadoras é “vamos errar logo, e o quanto antes, para acertar rapidamente”.

Portanto, faça sempre esta pergunta ao seu time: o que podemos Experimentar? Isto fomentará a inovação.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

Rogério Chér, falando com você, para um Brasil de Excelência!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante e do livro Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho.

Comments

comments