A empresa gerida por Valores

Estou convencido de que qualquer modelo consistente de engajamento passa por uma decisão da Liderança: construir uma organização de fato gerida por valores. Mas por quê?

Primeiramente, porque dá certo. Fica mais sadia a razão pela qual as pessoas querem trabalhar – e se manter – em empresas assim. Dá certo inclusive do ponto de vista do êxito dos negócios. Para Richard Barrett – um dos bons especialistas no tema – “nesta passagem de século, estamos começando a perceber que organizações dirigidas por valores estão no topo das pesquisas de lucratividade e popularidade. As pessoas estão clamando por trabalhar em organizações que as vejam em sua plenitude, oferecendo oportunidades que dão significado e propósito às suas vidas, permitindo que elas expressem toda a sua criatividade.”

Isto é especialmente importante para o engajamento, pois quando as pessoas trabalham para empresas que têm valores com os quais elas se alinham e fazem uso de seus talentos, elas entram em contato com seus maiores potenciais, inclusive criativos. Tornam-se colaboradores com acesso a sabedoria e intuição de suas almas, como defende Barrett. Suas energias emocionais têm origem naquilo em que acreditam e valorizam, e isto faz muita diferença para a percepção geral do indivíduo em relação ao seu trabalho: como se refere às tarefas que realiza, o que fala sobre a empresa para amigos e parentes e como manifesta opiniões e sentimentos quando se refere às pessoas com as quais trabalha. De modo geral, seu olhar para o trabalho, a empresa e seus colegas se torna cada vez mais apreciativo.

Valores dão significado à vida das pessoas e organizações. Quando existe um alinhamento entre os valores individuais e corporativos, as pessoas maximizam seu potencial e expressam toda sua melhor criatividade.

A Visão Integral de Ken Wilber

Talvez poucos pensadores contemporâneos contribuam tanto para o tema de ampliação da consciência quanto Ken Wilber. Sua obra impacta diferentes áreas: filosofia, psicologia, medicina, espiritualidade, política, ciência e o mundo organizacional.

Em seus trabalhos, Wilber dedica-se a uma “Teoria de Tudo”, algo capaz de unificar e estruturar a visão do que chama de Kosmos: físico, vida, mente, alma e espírito. Wilber propõe uma visão integral – e unificável – para os negócios, a política, a ciência e a espiritualidade.

O Movimento Integral é uma visão de mundo que busca uma compreensão ampla da humanidade e do universo pela combinação de contribuições da psicologia, sociologia e espiritualidade em um único sistema. Em sentido amplo, o termo “Integral” se refere a todo, completo e holístico, como corpo-mente-espírito-emoção.

A Visão Integral se propõe a ir além da maneira reducionista como racionalizamos nossas experiências. Wilber desenvolveu a representação do ser humano por meio de um “mapa”, que facilita o trânsito por questões das mais filosóficas até as mais práticas da vida.
 Sua contribuição passa pela investigação e integração de todo o conhecimento gerado desde a pré-história até os dias de hoje, abrangendo as ciências, as artes, as filosofias e as tradições espirituais, na direção de uma “teoria de tudo”.
 Usando cinco dimensões da consciência (níveis, linhas, estados, tipos e quadrantes), o Modelo Integral detalha cada um desses componentes e os integra, ressaltando as correlações entre eles.

De modo resumido, para os Líderes que engajam e inspiram a visão integral é importante porque:

  • fomenta a ampliação de consciência para o eu, para o nós e para o todo que os cercam;
  • amplia uma lente pela qual experimentam as dimensões individuais e coletivas em diferentes níveis, linhas, estados e tipos de consciência;
  • estimula um pensar sem fronteiras, multi-disciplinar, uma disposição para não fragmentar dados e conhecimentos, um estímulo para enxergar o eu e o nós sistemicamente.

Esta é uma combinação poderosa para a organização típica do século XXI: guiar-se por valores e enxergar o mundo com uma lente integral. O efeito coletaral será o maior resultado, mas não porque miramos nele o tempo todo: mas porquê pessoas nestes ambientes produzem com mais motivação e criatividade.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE.

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante e do livro Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho.

Comments

comments