Carl Gustav Jung dizia que “tudo que nos irrita nos outros pode nos levar a um melhor conhecimento de nós mesmos”. Por quê?

Primeiro, porque esta pessoa pode ser um “representante” inconsciente de algum outro indivíduo em nossa história com quem a relação se mantem negativamente emaranhada. Aqueles que nos irritam podem ser lembranças do quanto precisamos encontrar paz em relacionamentos importantes em nossa jornada.

Em segundo lugar, porque estas pessoas nos lembram nossas próprias sombras, tudo aquilo que é nosso – e sobre nossa biografia – e com o que não estamos de bem. São características que precisamos integrar e validar como parte da nossa verdade, o que é incômodo fazer e quase sempre difícil sem ajuda de aliados, mentores e confidentes.

Assim, pessoas que nos desconfortam podem ser portadoras de mensagens relevantes de autoconhecimento. Não as ignore!

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.