Walter White: um homem pacato, honesto, professor de química e muito frustrado. Tudo nele colapsa quando é diagnosticado com câncer no pulmão. Para conseguir dinheiro para seu tratamento, decide produzir metanfetamina com seu ex-aluno, Jesse.

Quando se dá conta, Walter está comprometido com o crime. O termo “breaking bad” é uma gíria usada para descrever alguém que se desviou do caminho do bem. Mas também enseja a saga de um homem descobrindo o mal que habita dentro de si. Walter se descobre forte quando faz contato com sua escuridão. Isso lhe traz um poder que desconhecia e que o atrai. Torna-se então Heinsenberg, a personagem que encarna sua sombra.

Duas lições nesta série: 1) a importância de integrarmos a sombra; 2) o perigoso contato com nosso lado sombrio sem a devida ampliação de consciência.

O contato com a sombra pode nos emprestar força. Ao fazê-lo de modo intencional, transformamos nosso Eu Inferior em um aliado. Aprisionada no subsolo, age como feroz animal que nos devora, sem percebermos. Quando lançamos um olhar consciente para ela, torna-se um mascote a serviço dos nossos maiores propósitos, ao invés de uma arma auto-destrutiva.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.