Esta frase é repetida todos os dias, em diversas empresas. Aparentemente, soa positiva: sai da boca do líder que deseja empoderar sua equipe, estimular sua iniciativa e proatividade. Está certo em parte.

Tenho testemunhado de modo recorrente o efeito negativo dessa afirmação. Aos ouvidos dos liderados – sobretudo em contextos de crise e alta complexidade – estas palavras são compreendidas com as seguintes traduções:

  • Não me conte! não quero ouvir!
  • Não me importo.
  • Não estou nem aí.
  • Vire-se! Pago você para resolver.
  • Não me comprometa.
  • Não quero me responsabilizar por isso.
  • Será ótimo que isto exploda em sua mão, e não na minha.

Um líder que se recusa a ouvir problemas estimula algo perigoso: miopia corporativa, expressa principalmente pela postura de não encarar a realidade de forma nua e crua. O melhor será colocar um “e” entre as frases: traga-me o problema “e” a possível solução. Será melhor para líder, liderados e para a própria organização.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.