Qual a diferença entre procurar emprego e procurar trabalho?

Independentemente se você quer ou não empreender, trata-se da mudança de modelo mental, para procurar trabalho mesmo que sua opção seja novo emprego. Refiro-me à postura de abordar o mercado para procurar “clientes”, em vez de “empregadores”, de se apresentar como “fornecedor de serviços e competências”, ao invés de um “indivíduo em transição de carreira procurando emprego”. É sutil, mas faz uma enorme diferença no seu posicionamento e em sua confiança.

O caminho é se imaginar dono da sua consultoria, mesmo que fictícia. Supor que todos os empregos acabaram e que a única alternativa passa pela carreira de consultor.  As necessidades de mercado que sabe satisfazer tornam-se sua missão. Os tipos de empresas com essas necessidades representam seu público-alvo. Sua história torna-se não um CV, mas uma narrativa que dá lastro à sua proposta de valor.

Resultado: de tanto procurar trabalho, correrá risco de conseguir emprego. De tanto aproximar sua oferta das demandas do mercado-alvo, pode ser abordado para emprego. Ao procurar clientes, pode conseguir empregadores.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.