Há em nós uma batalha contra um sentimento de inadequação, de que somos menores do que a vida exige. Então nos escondemos para proteger o que não gostamos. Fica mais difícil saber para qual show nascemos.

Até descobrirmos que o modo de servir ao mundo é por meio das nossas diferenças, daquilo que nos faz únicos e singulares. Esse é o nosso show! Afastamos o sentimento de fraude, de que somos um blefe e assim nos percebemos parte de algo maior.

Mas existe o risco de que o ego turve nossa visão. Há dois lugares onde não enxergamos: no escuro e no excesso de claridade. Nenhuma luz nos impede de enxergar. Muita luz nos cega.

Ao assistir ao filme, lembrei-me de como Ícaro, em sua fuga da torre onde estava aprisionado, com suas asas prontas para voar, ouve de seu pai Dédalo o conselho:

“não voe tão baixo, para não molhar as asas e cair; tampouco voe muito alto, para o sol não derreter a cera que segura suas asas”.

De joelhos não caminhamos, mas na ponta dos pés será difícil andar e correr.

Sairemos de casa, para descobrir e viver nosso propósito. Mas sempre voltaremos, para reencontrar a pessoa que escolhemos ser nesta vida.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.