Pessoas e empresas que ficam próximas da morte vivem transformações significativas. Organizações que já estiveram perto da inviabilidade:

1) Abandonam o sentimento de invulnerabilidade, a ilusão de que são fortes demais para tombar;

2) Têm maior cuidado com a construção de uma identidade forte e saudável, para que a empresa cresça de modo alinhado à sua essência;

3) Buscam não apenas o melhor, mas principalmente o diferente, somando esforços de melhoria contínua com inovação disruptiva;

4) Ampliam sua adaptabilidade e estimulam a mudança, ao invés de serem apenas reativos a ela;

5) Colocam as pessoas no centro dos seus principais planos e nutrem seus produtos e serviços com valores humanos;

6) Tornam o cliente mais importante do que seus processos internos;

7) Investem em seus melhores talentos, mantendo-os engajados, inspirados e desafiados em aprendizagem contínua.

Estar com os pés próximos ao abismo é uma oportunidade para voltar a pisar o chão da realidade com humildade e de modo sustentável.

LEMBRE-SE: CONSCIÊNCIA TRANSFORMA A REALIDADE!

ROGÉRIO CHÉR, é sócio da Empreender Vida e Carreira, autor do best-seller “Empreendedorismo na Veia – um aprendizado constante”, do livro “Engajamento – melhores práticas de Liderança, Cultura Organizacional e Felicidade no Trabalho” e co-autor com Magda Oliver Ruas da obra “O que mais você quer de mim? O desafio de viver relações significativas”.